Pedra do Baú

Em meio à deslumbrante paisagem da Serra da Mantiqueira, um conjunto de rochas se destaca com imponência na Estância Climática São Bento do Sapucaí. Trata-se do complexo rochoso Pedra do Baú, formada pelo Baú e suas “irmãs” Bauzinho e Ana Chata.

O conjunto de rochas é um dos principais atrativos para praticantes de escalada no Brasil, tendo pelo menos 30 vias de escalada, com diversos graus de complexidade técnica, dificuldade, diferentes extensões e altitudes. Para aqueles que curtem um passeio mais tranquilo, tem a opção do Bauzinho, que necessita apenas de uma caminhada para chegar ao topo. Do alto da Pedra, é possível ter uma bela vista da Serra da Mantiqueira, na região da divisa dos estados de São Paulo e Minas Gerais. Além disso, a Pedra em si é tão evidente na paisagem que chega a ser visível de diversas localidades do Vale do Paraíba, já tendo sido usada como instrumento de navegação geográfica.

Em termos geomorfológicos, podemos dizer que a Pedra do Baú é uma imponente feição que abrange um conjunto de cristas rochosas (denominadas Ana Chata, Bauzinho e Pedra do Baú), com ponto culminante a 1.950 metros de altitude. O monumento é constituído por gnaisses do Complexo Varginha-Guaxupé, com origem datada do período pré-cambriano. Sua evolução geológica está intimamente relacionada aos processos tectônicos e erosivos que se seguiram à ruptura continental, em especial, à origem e a evolução do rift continental do sudeste do Brasil, durante o Paleogeno.

Atualmente, além de ser um monumento geológico, a Pedra do Baú também é um Monumento Natural Estadual (MoNa), dentro de uma Área de Proteção Ambiental – a APA Sapucaí-Mirim. A área é conservada por meio de gestão compartilhada entre a Fundação Florestal (instituição vinculada à Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo) e a Prefeitura de São Bento do Sapucaí.

Visitação: todos os dias do ano, das 8h às 18h
Taxa: R$10,00 por pessoa
Endereço: Estrada Municipal do Bauzinho, s/n – Acesso pela Rod. Municipal Thomaz Alckmin – Bairro Paiol Grande
Telefone: (12) 3971-6110
E-mail: [email protected]

ATRAÇÕES

O complexo da Pedra do Baú conta com diversos atrativos, entre trilhas e vias de escalada. O acesso é feito por meio de uma estrada asfaltada que liga os municípios de São Bento do Sapucaí e Campos do Jordão. Para chegar bem próximo ao ponto de onde partem algumas das principais trilhas, percorre-se, de carro, uma estrada não pavimentada de cerca de 6km de extensão até a entrada do Monumento Natural. O local conta com a infraestrutura de banheiros, trailer de alimentação e estacionamento. A partir do estacionamento, continua-se o caminho a pé até a rocha, totalizando aproximadamente 1,2km de percurso com placas indicativas que orientam os visitantes quanto às trilhas existentes no local. Logo no meio do caminho encontra-se o primeiro atrativo: Mirante do Caramuru, que tem uma vista incrível para a Pedra e a cidade de São Bento do Sapucaí, e que com certeza irá render vários cliques. Continuando a caminhada, se chega ao ponto de início das trilhas.

TRILHA DO BAUZINHO

Para quem procura uma trilha de nível fácil, a do Bauzinho é uma boa pedida, podendo ser percorrida inclusive por crianças. A trilha tem extensão de 100 metros e duração de 30 minutos. É um bom local para contemplação e relaxamento. De lá, tem-se uma bela vista de São Bento do Sapucaí e da Pedra do Baú. Quem percorre o caminho em silêncio e com atenção, tem mais chances de avistar pequenos animais ao longo do percurso.

TRILHA DA ANA CHATA

A trilha da Ana Chata já é um pouco mais longa e com maior grau de dificuldade. Sua extensão é de 3,8km e leva-se pelo menos 2 horas para percorrê-la. O acesso ao cume é feito por escadas instaladas na rocha, sendo mais simples que o da Pedra do Baú, com existência de guarda-corpos nos pontos mais íngremes.

TRILHA DO BAÚ

A trilha do Baú, Via Ferrata (Face Norte), tem 5km de extensão e tem duração de cerca de 4 horas. Só a caminhada até a base da pedra já é considerada difícil, por causa da extensão e do relevo. Chegando até ali, ainda há a subida até o topo da rocha. Por isso, trata-se de uma opção para trilheiros mais experientes. Da base até o topo da pedra, são 600 degraus da Via Ferrata, que levam o visitante a uma altitude de 1.950 metros. A subida é emocionante. Recomenda-se fortemente a contratação de um instrutor experiente para acompanhar o grupo e o uso de equipamentos de segurança.

VOO LIVRE

A Pedra do Baú também conta com uma rampa de voo livre e é uma atividade para quem quer experimentar a sensação de estar voando junto aos pássaros e sobrevoando nossos principais pontos turísticos. Os voos têm início na Rampa de Voo Livre localizada no Mirante do Caramuru, que fica próximo ao Bauzinho, alguns metros após o estacionamento do Monumento Natural Pedra do Baú. A atividade é regulada pelo Clube Pedra do Baú de Voo Livre, sendo uma boa opção para quem gosta da sensação de liberdade e adrenalina. Esse tipo de atividade depende do clima e do vento, portanto antes de ser feito o agendamento será necessário consultar a possibilidade de execução com o instrutor para maior segurança.

UNIDADE DE CONSERVAÇÃO

O Monumento Natural Estadual da Pedra do Baú foi criado pelo Decreto Estadual nº 56.613, em 28 de dezembro de 2010. O monumento natural é uma unidade de conservação que tem como objetivo primordial a preservação de sítios naturais raros, singulares ou de grande beleza cênica. No caso da Pedra do Baú, o seu tombamento visa proteger a biodiversidade, os recursos hídricos e a paisagem local, bem como preservar o seu significado como marco cultural e histórico, sua relevância geológica, organizando a visitação turística e o uso esportivo da rocha, garantindo, assim, a segurança do ambiente natural e de seus usuários. A visitação em unidades de conservação dessa categoria deve ser feita de acordo com o que estabelece o plano de manejo da área, respeitando as normas estabelecidas pelo órgão responsável por sua gestão. Saiba mais sobre a gestão do MoNa Pedra do Baú.

NORMAS E REGRAS

A Pedra do Baú é uma unidade de conservação ambiental, sujeita a normas e regras. NÃO É PERMITIDO: acampar; caçar; uso de drones sem autorização do órgão responsável; captação de imagens para publicação sem autorização da Fundação Florestal; atividades com uso de fogo; uso de equipamentos sonoros sem a utilização de fone de ouvido; estacionar fora das áreas reservadas para estacionamento; despejo de lixo ou entulho; realizar a coleta de produtos ou subprodutos florestais. NORMAS PARA SUBIDA PELAS ESCADAS DA PEDRA DO BAÚ A subida é permitida somente mediante o uso dos seguintes equipamentos: cadeirinha de escalada ou similar; capacete para escalada ou similar com ponto de fixação no queixo; conectores tipo mosquetões ou talabartes duplo; Auto Seguro Duplo ou similar. A subida com corda deve seguir a seguinte proporção: 1 (um) líder para no máximo 6 (seis) pessoas.